Carteiros protestam contra nova forma de entrega de correspondências em Barretos

Categoria também pede melhores condições de trabalho

Pelo menos dez carteiros do setor de distribuição e entrega de correspondências dos Correios de Barretos, paralisaram as atividades na manhã da última terça-feira (11), reivindicando melhores condições de trabalho e criticando a nova forma de entrega de correspondências no município. Os carteiros reclamam que faltam funcionários para atender a demanda da cidade, por isso, muitas correspondências acabam sendo entregues com atraso, fato que a população reclama há mais de um ano, especialmente com relação a boletos de contas a pagar. O protesto, realizado em frente ao centro de distribuição na rua 20, também foi contra a implementação de um modelo de entrega de correspondências chamado DDA (Distribuição Domiciliária Alternada). Segundo a assessoria dos Correios, o “processo de implantação da Distribuição Domiciliária Alternada no Centro de Distribuição Domiciliária de Barretos teve início na segunda-feira (10). Por meio desse processo, ocorre a redistribuição da carga postal e uma nova divisão das áreas de entrega. As entregas de correspondências continuarão sendo feitas com regularidade, embora não sejam de forma diária”. “Os trabalhadores vão deixar de passar nas ruas todos os dias. O carteiro irá passar dia sim, dia não. Isso precariza ainda mais o serviço dos Correios que já está ruim na cidade e sobrecarrega os trabalhadores”, afirmou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios de Ribeirão Preto e Região, Oséas Vieira, em entrevista à imprensa local, enquanto acompanhava a manifestação dos funcionários da empresa em Barretos. Segundo o sindicalista, a reivindicação principal da categoria é por mais contratações e para se fazer valer uma ata assinada pelo presidente da empresa, onde assume o compromisso de não implementar esta metodologia de entrega em nenhuma unidade do Brasil. “Infelizmente a unidade de Barretos está abarrotada de encomendas e correspondências com muitos dias de atraso. Essa metodologia irá precarizar mais o serviço e a população será ainda mais prejudicada por conta disso”, declarou Oséas Vieira. A assessoria dos Correios informou ainda que a empresa continua “dialogando com as representações sindicais sobre ações de melhorias nos processos relacionados ao serviço de distribuição externa pelos carteiros”.

Edição da Semana
Edição da Semana
Procurar por Tags
Nenhum tag.
Siga o Jornal A Cidade
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black

    Gostou da leitura? Então compartilhe

© 2023 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com