Centro restitui capacidades para uma vida emancipada

June 9, 2017

 

 O Centro Municipal de Reabilitação promove em média 2.900 atendimentos mensais nas áreas de fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, psicologia, atendimento domiciliar, hidroginástica e equoterapia.. Segundo a coordenadora Alessandra Andrade, os pacientes são recebidos primeiramente para entrevista e acolhimento e, em seguida, são encaminhados para área específica.

Ela destaca que os principais atendimentos estão relacionados ao comprometimento motor como fraturas, distensões, luxações, traumatismo craniano, derrame, AVC (Acidente Vascular Cerebral), recuperação pós-cirurgia cardíaca e todas as questões da fala. “Recebemos pacientes com idades que variam dos bebês aos idosos. Um dos serviços de grande destaque é a neuropediatria que funciona há quase dois anos e recebe pacientes de até 17 anos de idade encaminhados pelo sistema público de saúde.” – destaca a coordenadora.

O espaço recebe apenas pacientes do município que também dá suporte psicológico inclusive para os familiares. “A participação da família é necessária para a continuidade do tratamento em casa, além disso, após um acidente, por exemplo, é preciso que o paciente se adapte à nova vida e nós fornecemos este suporte.” – frisa Alessandra.

Parcerias

Segundo Alessandra Andrade, o Centro de Reabilitação possui parceria com a Associação Os Independentes que oferece tratamento com equoterapia. “Os pacientes são atendidos no Rancho do Peãozinho no Parque do Peão há um ano e temos capacidade para atender até 40 pacientes com dificuldades motoras e de autismo.” – frisa. Tem ainda parceria com o frigorífico Minerva com duas salas de aula do Programa de Inclusão para Pessoa com Deficiência. No local são ministrados cursos de capacitação profissional para pessoas com deficiência motora, gratuitamente.

O Centro de Reabilitação possui ainda convênio com as secretarias municipais de educação e assistência social. “Porém estamos abertos a parcerias com empresas e também com faculdades e escolas nas áreas da saúde e nutrição.” – relata.

Filas

“No momento temos fila de espera de dois meses por conta da falta de funcionários.” – conta a coordenadora que tentou solicitar a contratação emergencial de fisioterapeutas, mas os vereadores na época não permitiram. E destaca que os vereadores cobram atendimento.

História

O Centro Municipal De Reabilitação foi inaugurado na gestão de Uebe Rezeck e funcionou em dois imóveis locados até ser construído o prédio próprio com investimento de R$ 1 milhão e foi inaugurado em 15 de abril de 2011. A conquista da nova sede foi do fisioterapeuta Guilherme Ávila, que na época era vereador. O Centro leva o nome de sua mãe Solange Lana de Ávila. A ideia inicial até a concretização do projeto teve forte participação de quatro fisioterapeutas: Fádia Hemine, Guilherme Ávila, Milene Brucci dos Santos e Alessandra Andrade.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Edição da Semana
Edição da Semana
Procurar por Tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga o Jornal A Cidade
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black

    Gostou da leitura? Então compartilhe

© 2023 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com