top of page

Captação de água aumentou nos últimos 10 anos em Barretos

Em resposta a requerimento do vereador Paulo Correa (PR), onde o parlamentar questionou o volume de água fornecida pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAEB) há 10 anos e o volume fornecido atualmente, o superintendente da autarquia, Silvio de Brito Ávila, informou que no ano de 2008 a captação de água era de 689.410 m³/mês e que, atualmente, o volume captado pela autarquia é de 825.058 m³/mês, o que significa um aumento 135.648 m³/mês (19,6%).

Considerando que no ano 2008, Barretos possuía cerca de 111 mil habitantes, a água captada significava 6.21 m³/pessoa. Atualmente, com uma população aproximada de 120 mil habitantes, a água captada representa 6.87 m³/pessoa.

Segundo a autarquia, as maiores captações de água estão localizadas na Estação do Pereira (45,40%), Poço do Zequinha Amêndola (14,88%), Poço da Rodovia (14,28%), Poço das Comitivas (10,10%) e Estação do Baroni (10,10%).

“Com o aumento do perímetro urbano surgiram novos loteamentos. Essa expansão exige que a infraestrutura cresça em igual escala, visando assegurar que a capacidade de captação seja proporcional à demanda, para que o sistema não entre em colapso e alguns bairros fiquem sem água, como vem acontecendo, especialmente nesta época de estiagem, na qual o fornecimento já é comprometido”, comentou o vereador.

“Há a necessidade de aumento dessa captação para que o abastecimento aconteça de forma segura aos munícipes barretenses, até em função de longa estiagem que verificamos ano a ano, e que vêm causando o rebaixamento do nível no Ribeirão Pitangueiras. Existe a necessidade de se preocupar com a conservação das nascentes, a revisão das outorgas concedidas ao longo do Ribeirão Pitangueiras, além do rebaixamento do nível do Aquífero Guarani”, frisou Paulo Correa.

Edição da Semana
Edição da Semana
chamada_pdf.jpg
Procurar por Tags
Nenhum tag.
Siga o Jornal A Cidade
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black
bottom of page