Centrais sindicais se preparam para combater a “nova” reforma da Previdência

January 18, 2019

 

O projeto de “reforma” da Previdência ainda não saiu, mas as centrais sindicais já se preparam para resistir ao que avaliam ser a principal investida do novo governo no campo social.
Reunidos na última terça-feira, dia 15, na sede do Dieese, em São Paulo, dirigentes de oito centrais “reafirmaram sua posição contrária a qualquer proposta de reforma que fragilize, desmonte ou reduza o papel da Previdência Social pública”.
As entidades marcaram uma plenária nacional para 20 de fevereiro e pretendem monitorar de perto o andamento dos planos do governo.
“Não temos até o momento nenhuma proposta oficial, são muitas sondagens”, lembrou o diretor técnico do Dieese, Clemente Ganz Lúcio. Ele acredita que uma primeira versão pode ser apresentada na semana que vem, mas a tramitação de fato começará após a instalação do novo Congresso, no mês que vem.
Um dos principais itens do projeto, provavelmente, deverá ser a capitalização do sistema, à semelhança do modelo implementado no Chile em 1981, durante a ditadura Pinochet. Um modelo que os sindicalistas consideram desastroso e que naquele país se revelou negativo para os trabalhadores, porque pressupõe uma capacidade de poupança que nem todos têm.
O resultado é que a maior parte dos aposentados recebe abaixo do salário mínimo e mais de 40% estão abaixo da linha de pobreza, conforme dados do professor e economista chileno, Andras Uthoff, que esteve recentemente no Brasil.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Edição da Semana
Edição da Semana
Procurar por Tags

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Siga o Jornal A Cidade
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black

    Gostou da leitura? Então compartilhe

© 2023 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com