“Espalha Samba” desfila neste sábado com homenagens e ação solidária


As homenagens viraram tradição na abertura do Cordão Carnavalesco Espalha Samba. Destacar pessoas que fazem parte da história do carnaval barretense é a forma que a diretoria encontrou para manter viva essa história. Em 2016, a honraria foi concedida a Clélia Nogueira e Clecino Silvestre Angelino, respectivamente porta bandeira e mestre sala de mais de uma escola de samba da cidade. Em 2017 Valdemira Cardoso, famosa foliã de rua, e Zé Toledo, fundador do Bloco “As Moderninhas”, foram os homenageados. Em 2018, Liberalina da Silva, a Dona Lina, uma personalidade do samba barretense, Adão Ribeiro e Lucia da Silva, carnavalescos Primeira Linha; e Cida Cantora foram os agraciados com as homenagens. Neste ano, recebem o Troféu Carnavalesco (a) Primeira Linha – Tributo Espalha Samba, dois homenageados: Coriolano José Neves, um dos mais importantes carnavalescos da cidade, que atuou no Estrela D”Oriente e Liberdade; e Sílvia Regina de Souza Cruz, que foi Rainha de Bateria e passista de escolas de samba barretenses. Liderado pelo contabilista Marcelo Gazetti e sua esposa Célia Peres, destaque nos corsos do Espalha Samba, o Bloco do Vovô Marcelo, que agrega a família, receberá o Troféu Animação. Já o Troféu Personalidade do Samba, será entregue para Eujácia Affonso da Silva, famosa baiana e costureira de carnavais da cidade. Além dela, em homenagem póstuma, será homenageado o saudoso carnavalesco Zé Ramiro, com o Troféu Personalidade do Samba – Em Memória, recebido, na oportunidade, por sua neta, Carmem Lúcia Ramiro. As homenagens acontecem ao som da “Bateria Cacique do Morro”, numa reedição inédita e especial para o Espalha Samba. Fundada e liderada por Zé Ramiro por décadas em Barretos, a bateria marcou história nas ruas. Nesta reedição, ela vem composta por alguns dos descendentes de Ramiro, com participação de Jorge Ramos, que fez parte da versão original. Seu neto Ricardo Melquíades, será o mestre. Outra marca do Espalha Samba é a arrecadação de leite para doação às entidades assistenciais. Uma ação de solidariedade dos membros do cordão, onde todos podem participar, mesmo que não vá acompanhar o desfile pelas ruas. Qualquer quantidade de caixas de leite longa vida pode ser entregue antes do dia do corso, na rua 10, 0271, entre avenidas 35 e 37 ou no Bar do Guell – na esquina. A doação também pode ser feita neste sábado (2), dia do desfile, seja na concentração ou durante a passagem do cordão. PROGRAMAÇÃO A programação do Cordão neste sábado de carnaval, 2 de março, marca a concentração à partir das 14 horas. Às 14h30 começa a Roda de Samba com o Quinteto Espalha Samba. Às 17h30 serão feitas as homenagens e, às 18 horas, acontece a saída do corso, que passará pelos bairros Celina e Bela Vista, chegando na Pracinha da Primavera onde haverá apresentação da Cacique do Morro e da Banda. (Texto: Luciana Gomes e Patrício Augusto.Fotos: Aquino José)

Edição da Semana
Edição da Semana
Procurar por Tags
Nenhum tag.
Siga o Jornal A Cidade
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black

    Gostou da leitura? Então compartilhe

© 2023 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com