São Paulo amplia enfrentamento ao coronavírus com mil novos leitos de UTI


O governador João Doria anunciou nesta quinta-feira (12) a ampliação das medidas de enfrentamento ao novo coronavírus em todas as regiões do estado de São Paulo. A principal delas é a reserva de mil novos leitos de UTI para o atendimento a casos do covid-19. Doria disse que não há razão para pânico e reforçou a importância da campanha de comunicação e prevenção para evitar o alastramento da doença. Até o início da tarde desta quinta (12) eram 46 casos confirmados da doença no estado: 44 na capital, um em Ferraz de Vasconcelos e um em Santana de Parnaíba, ambas cidades da Grande São Paulo. No momento, a prioridade é garantir atendimento a pessoas mais suscetíveis ao quadro grave do coronavírus, que são pessoas com idade a partir de 60 anos, portadores de doenças crônicas graves e imunodeprimidos, como pacientes que passam por quimioterapia. A meta é que os serviços de saúde das redes pública e privada estejam preparados para atender e orientar todos os pacientes com rapidez, segurança e qualidade. O governador também negou a necessidade imediata de medidas mais drásticas, como a suspensão de atividades em repartições públicas e escolas. Todos os eventos culturais, esportivos e religiosos que reúnem grande público estão mantidos, tanto na capital como nas demais regiões do estado. O coordenador do Centro de Contingência do coronavírus, dr. David Uip, corroborou a decisão do Governo do Estado e reforçou a recomendação de cuidados diários para evitar o alastramento do coronavírus. “Não tem sentido você fechar o estado de São Paulo porque há 46 casos confirmados. Mas essa é a decisão para o dia 12 de março”, acrescentou Uip.

Edição da Semana
Edição da Semana
Procurar por Tags
Nenhum tag.
Siga o Jornal A Cidade
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black