Barretos adere a consórcio para compra de vacinas contra Covid 19

Iniciativa foi lançada na última segunda-feira por cerca de 300 prefeitos e já atinge 649 prefeituras

A prefeitura de Barretos, por meio de iniciativa da prefeita Paula Lemos, passou a integrar o consórcio de municípios para compra de vacinas contra a covid-19. Extraoficialmente, trata-se da compra de pelo menos 80 mil doses de vacina.

O consórcio tinha a manifestação de interesse de 649 prefeituras, segundo a lista divulgada pela Federação Nacional de Prefeitos (FNP) na última quarta-feira (3).

As administrações municipais podem assinar o termo de intenção do consórcio até esta sexta-feira (5). A previsão é que a associação seja efetivamente instalada até o dia 22 de março. Deve ser ainda elaborado um modelo de projeto de lei para ser enviado às câmaras municipais para que as cidades participem das compras.

A ideia é que as prefeituras possam comprar as vacinas caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo Ministério da Saúde, não seja capaz de suprir toda a demanda.

“O consórcio não é para comprar imediatamente, mas para termos segurança jurídica no caso de o PNI não dar conta de suprir toda a população. Nesse caso, os prefeitos já teriam alternativa para isso”, explicou o presidente da FNP, Jonas Donizette, durante a reunião de lançamento da iniciativa.

Estão sendo avaliadas formas de financiar a aquisição dos imunizantes. Há três possibilidades principais: recursos do governo federal; financiamento por organismos internacionais e doações de investidores privados brasileiros.

(Com Agência Brasil)


MAIS 80 MIL DOSES DE VACINA PARA BARRETOS

A prefeita de Barretos, Paula Lemos, anunciou durante live com o vice prefeito Gustavo Sasdelli; e os secretários Kleber Rosa (Saúde), Fernando Oliveira Soares (Finanças) e Graça Lemos (Governo e Gestão e Estratégica), que o município manifestou interesse para a aquisição de 80 mil doses da vacina Sputinik V, produzida por The Gamaleya Center e Rússia Direct Investiment Fund.

“Atestamos que temos interesse na aquisição da vacina supra referida e que essas vacinas poderão ser adquiridas para exclusiva vacinação da população contra a COVID-19 e não para fins de revenda. Considerando a enorme urgência pela qual atravessamos, dado os avanços devastadores da pandemia, solicitamos máxima brevidade no encaminhamento da proposta de aquisição para podermos rapidamente avançarmos com a aquisição pretendida”, afirma a prefeita em ofício especial direcionado às farmacêuticas.

Em outro ofício, endereçado ao diplomata e chefe da representação comercial da Rússia no Brasil, Viktor Vadimovich Sheremetker, Paula Lemos declara a intenção de Barretos na compra da vacina contra a COVID-19.

“Confirmamos com total responsabilidade que estamos dispostos e aptos a celebrar o contrato para a compra da vacina e que a parte financeira está disponível. Adicionalmente, estamos cientes de que a aprovação da vacina Sputinik V, pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), será considerada uma condição precedente para a efetivação da transação”.

A manifestação de interesse foi feita também à Frente Nacional dos Prefeitos, em que Paula Lemos manifesta o interesse em Barretos firmar protocolo de intenções com a finalidade de aderir a consórcio público a ser instituído para a aquisição de vacinas para enfrentamento da pandemia da Covid-19, além de aquisição de medicamentos, equipamentos e outros insumos de interesse dos municípios.

“O poder executivo se compromete a submeter o protocolo de intenções a referendo da Câmara de Vereadores, nos termos do artigo 5º, caput, a Lei Federal nº 11.107/2005, estando ciente que após ratificação pelo legislativo municipal, o protocolo de intenções será convertido em contrato de consórcio público”, explicou Paula Lemos.

Ao anunciar o interesse na compra das vacinas, Paula Lemos agradeceu ao presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Corrêa, e demais vereadores que apoiam a iniciativa.

O investimento para a aquisição das vacinas é de R$ 4 milhões, incluindo repasse de R$ 400 mil pela Câmara.

“Esses valores já estão reservados. Agradecemos imensamente ao barretense que está pagando seus tributos, incluindo os débitos de exercícios anteriores, que nos proporciona condições para este investimento na compra de vacinas”, afirmou o secretário Fernando Soares.

O ponto de partida para Barretos manifestar o interesse na aquisição das vacinas, é o vice-prefeito Gustavo Sasdelli, que é médico e entrou em contato com profissional da área farmacêutica, abrindo o caminho para as tratativas.

“O colega que atua nesta área entrou em contato comigo, que vários municípios estão indo atrás da vacina russa. Imediatamente, a prefeita Paula Lemos e os secretários Fernando, Kleber e Graça tomaram todas as providências para que logo a vacina possa estar em Barretos”, disse o vice-prefeito, que também é médico.

INDEPENDÊNCIA

Gustavo Sasdelli observou que, nesta semana, o Brasil teve várias medidas principalmente relacionadas ao Congresso Nacional, que liberaram para fazer diretamente a compra da vacina.

A partir disso os municípios passaram a ter mais independência para ir atrás das vacinas. “Isto foi muito bom para nós demonstrarmos o interesse em adquirir esta vacina russa que tem grande eficácia”, ressaltou o vice-prefeito.

Kleber Rosa disse que para a aquisição das vacinas, Barretos está trabalhando em linhas importantes, financeira e técnica. “A secretaria de Saúde vai trabalhar na linha de armazenamento, logística e distribuição. São 80 mil doses e é preciso um armazenamento especial e com segurança para podermos manter e garantir a qualidade das vacinas”, afirmou o secretário.

Segundo o secretário, as 80 mil vacinas serão para 40 mil pessoas com aplicação de duas doses por pessoa. “Além dessas, a distribuição pelo Estado continuará, não interferindo nesta iniciativa do município. Esta busca da prefeita Paula Lemos só vai melhorar e adiantar a imunização dos barretenses ``, frisou.

Sobre as três frentes para a busca da vacina, Paula Lemos explicou que uma é pela Frente Nacional dos Prefeitos; outra com uma empresa de Portugal e com a Embaixada da Rússia.

“Onde for assinado o primeiro contrato estaremos lá para garantir a vacina do barretense. A intenção já está demonstrada, o dinheiro garantido e separado”, disse.

“Nosso objetivo é somar com os demais governos e não dividir. É continuar aplicando as vacinas fornecidas e ao mesmo tempo vacinar um número maior de barretenses comprando também as vacinas. E, assim, confirmando, teremos três vacinas: Coronavac, AstraZeneca e Sputnik, querendo, de fato, que o barretense seja beneficiado. Estou muito empenhada e trabalhando para isto”, concluiu a prefeita.

Edição da Semana
Edição da Semana
Procurar por Tags
Nenhum tag.
Siga o Jornal A Cidade
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black