Farmacêuticos serão treinados para a realização de testes de Covid-19 nas farmácias

Nas farmácias, “testes rápidos” deverão ser realizados somente por farmacêuticos

As farmácias poderão aplicar testes rápidos para diagnóstico do novo coronavírus. A liberação foi concedida pela diretoria da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na última terça-feira (28). Antes, somente hospitais e clínicas das redes pública e privada podiam realizar o exame, usado geralmente para detectar o vírus em pacientes com quadros mais graves. As farmácias não vão ser obrigadas a disponibilizar o teste, mas caso queiram, deverão ter profissional qualificado para aplicar o teste. Segundo o presidente substituto do órgão regulador, Antônio Barra Torres, os exames não servirão para a contagem de casos da Covid-19 no país, nem para a confirmação do diagnóstico para o coronavírus. Isso porque, segundo ele, os testes rápidos “são auxiliares” e podem apontar o “falso negativo”, ou seja, quando o paciente está com o vírus, mas o teste diz que não. A aprovação para que as farmácias possam comercializar os testes foi justificada para diminuir a aglomeração das pessoas em hospitais e serviços médicos à procura dos exames. De acordo com a Anvisa, a liberação é temporária e deve permanecer enquanto o estado de emergência de saúde pública nacional decretado pelo Ministério da Saúde, continuar valendo.

Edição da Semana
Edição da Semana
Procurar por Tags
Nenhum tag.
Siga o Jornal A Cidade
  • Facebook Basic Black
  • Twitter Basic Black
  • Google+ Basic Black

    Gostou da leitura? Então compartilhe

© 2023 por "Pelo Mundo". Orgulhosamente criado com Wix.com